12/01/2018

Sobre o ouvir...

Hoje é sexta, então pode tudo no blog. Por isto estou passando aqui só pra compartilhar um pedacinho de um dos livros mais perfeitos que li na vida. Vocês já leram Ostra Feliz não faz pérola? Se sim, releiam. Não? Corra.



Com vocês, Rubem Alves!



"O ato de ouvir exige humildade de quem ouve. E a humildade está nisso: saber, não com a cabeça mas com o coração, que é possível que o outro veja mundos que nós não vemos. Mas isso, admitir que o outro vê coisas que nós não vemos, implica reconhecer que somos mais cegos... vemos um pouco, vemos torto, vemos errado.
Bernardo Soares diz que aquilo que vemos é aquilo que somos. Assim, para sair do círculo fechado de nós mesmos, em que só vemos o nosso próprio rosto refletido nas coisas, é preciso que nos coloquemos fora de nós mesmos. Não somos o umbigo do mundo. E isso é difícil: reconhecer que não somos o umbigo do mundo! Para se ouvir a verdade, isso é, para nos colocarmos dentro do mundo do outro, é preciso colocar entre parênteses, ainda que provisoriamente, as nossas opiniões. Minhas opiniões! É claro que eu acredito que as minhas opiniões são expressões da verdade. Se eu não acreditasse na verdade daquilo que penso, trocaria meus pensamentos por outros. E se falo é para fazer com que aquele que me ouve acredite em mim, troque seus pensamentos pelos meus. É norma de boa educação ficar em silêncio enquanto o outro fala. Mas esse silêncio não é verdadeiro. É apenas um tempo de espera: estou esperando que ele termine de falar para que eu, então, diga a verdade. A prova disto está no seguinte: se levo a sério o que o outro está dizendo, que é diferente do que penso, depois de terminada a sua fala eu ficaria em silêncio, para ruminar aquilo que ele disse, que me é estranho. Mas isso jamais acontece. A resposta vem sempre rápida e imediata. A resposta rápida quer dizer: " Não preciso ouvi-lo. Basta que eu me ouça a mim mesmo. Não vou perder tempo ruminando o que você disse. Aquilo que você disse não é o que eu diria, portanto está errado...".

Você conhece alguém que sabe ouvir?  Sem contraprestação pecuniária? rs Eu sim. O meu irmão Felipe. Ele pacientemente sempre me escutou e ele sabe realmente ouvir.
Eu ainda estou aprendendo. Com ele, com o Rubem Alves, com cada pessoa que fala muito e não diz nada, com as que pouco falam mas dizem tudo. Cada dia um pouquinho. Com cada um que cruza o meu caminho.
E vocês? 
Domingo tem mais post! Até :)
Bjs
Rubem Alves/Sobre o Ouvir/Do livro: Ostra Feliz Não faz Pérola

3 comentários:

Natália S. M. disse...

ain q lindo!! e o Felipe é mesmo uma pessoa muito querida e equilibrada!! adorei

Susana Koide disse...

Lindo mesmo, deveria ser leitura obrigatória, rs...

Anônimo disse...

Oie, Natália.

Acabei de ler este post e me caiu como uma luva, já estou até procurando o livro para fazer download e começar a ler (rs)...

Beijos
Gerard Piqué