10/02/2018

Quem nunca?


Como você definiria alma? 
Eu queria ser professora primária agora e perguntar para algumas crianças o que significa alma pra elas e depois ficar rindo com todas aquelas respostas espontâneas (aliás, eu adoro quando as pessoas publicam respostas de crianças para questões de adultos). É muito engraçado ver como adulto complica e criança simplifica. Imagino uma criança descrevendo um adulto: uma pessoa que cresceu e passou a complicar tudo. Sim, conforme vamos crescendo, vamos complicando tudo!
E qual o sentido da alma nesse post?
Na verdade, esse é um post sem sentido. Estava lendo. Eu tenho mania de ler uns 5 livros ao mesmo tempo, mas tem um que eu não devoro, eu leio bem devagar porque a minha vontade é que ele nunca acabe (Ostra Feliz não Faz pérola, eu falei sobre ele uns 2 posts atrás). E como o próprio autor do livro diz, livro bom é pra ser digerido lentamente (Schopenhauer também dizia que a leitura deve ser bovina e levar à ruminação), esse livro é bem assim. É um livro escrito com sangue.
E um dia, o Rubem Alves falava sobre alma. Sobre encontro de almas. Ele escreveu algo mais ou menos assim: quando nos identificamos com o que uma pessoa escreve ou fala e ficamos alegres com isso é porque nossa alma sorriu pra alma dela. Ai eu fiquei pensando se todos sentem isso e se concordam que não somos só corpo, mas também uma alma e que a base da alma é essa sensibilidade que todo mundo tem mas tenta o tempo todo esconder.
Quando a gente não assume a alma que tem, a gente fica triste.
Pra mim, a alma é tipo um chip. Um chip que implantaram na nossa cabeça ou talvez no coração antes da gente nascer e nele contém todas as sensações e coisas que gostamos e queremos para as nossas vidas. Enquanto somos pequenos, tudo é mais fácil porque fazemos tudo que está armazenado no chip. Conforme vamos crescendo, vamos desconfiando que o nosso chip tá errado e passamos a deixar as ideias do chip de lado, essa é minha explicação para a angústia, mas quando seguimos o caminho definido no chip, tudo fica bom e essa é minha explicação pra alegria.
E quando eu leio uns textos que me emocionam, é como o Rubem Alves diz, significa que encontrei uma alma parecida com a minha, me identifiquei com ela e fiquei feliz. Ai me sinto menos E.T. ou que existem outros alienígenas como eu e volto a pensar que meu chip não tá tão mal programado assim...
Todo esse papo é pra compartilhar um texto que o Rubem escreveu e que estava dentro do meu chip e talvez esteja dentro do seu...


"CRIANÇAS NA NOITE

Dez e meia da noite. Cruzamento da rua Benjamin Constant com a avenida Júlio de Mesquita. Duas crianças, um menino e uma menina. Entre sete e oito anos de idade. vendiam balas de goma com olhos tristes. Minha vontade era levá-los para a minha casa, servi-lhes uma sopa, tomar conta deles. Não fiz nada disso. O sinal ficou verde e acelerei o carro. Mas as duas crianças dormiram comigo, acordaram comigo e ainda estão comigo." 


Quem nunca sentiu isso?

Infelizmente, o Rubem Alves já morreu e eu não posso mandar um email e dizer que ele (a alma dele) era do mesmo planeta que eu...

04/02/2018

diy: Cabideiro



Domingo com DIY (faça você mesmo) pra vocês! A dica de hoje é esse cabideiro ou mancebo, como alguns dizem. Vamos lá...

Materiais:

- Tinta spray
- Tinta esmalte para madeira
- Pincel
- 4 cabos de vassoura (você pode usar varão para cortina)
- Um pedaço de corda
- Paciência


É pintar, esperar secar, amarrar com a cordinha e voilá! 
Imagens via 2.bp.blogspot.com